"Um caminho que se percorre não com pernas, mas com coração. E onde o único desafio que vale, é percorrê-lo por inteiro."


quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Hoje

Hoje eu não me preocupo mais.
Antes eu era um eu estranho.
Hoje não sou mais esse eu.

Hoje a palavra saudade tem outro significado pra mim.
Assim como perdão, paciência, tempo, amor e felicidade.

Hoje sou grata por coisas que antes não era.
A palavra saúde ganhou um espaço maior que antes.
Assim como família, amizade, cumplicidade, fidelidade e confiança.

Antes eu queria tudo.
Hoje me contento com o nada. Porque o meu nada já é tudo.

E hoje eu quero deitar no chão.
Sentir o sol no meu corpo.
Cair na piscina e fazer uma ligação pra alguém que eu não converso a muito tempo.

Hoje eu quero dar presentes caros e legais.
Hoje eu não quero bolo de aniversário.
Hoje eu envio cartas quilométricas e não espero as respostas.

Antes eu tentava esconder.
Hoje eu ponho em exposição.

Antes eu queria o triste.
Hoje eu quero todos os sentimentos misturados em excesso.

Hoje eu busco e vou atrás.
Hoje eu me mando e desmando.
Hoje eu vou embora quando quero.
Hoje eu quero e espero.

De manhã eu só meu pergunto: tem algo para comer? Um teto pra dormir? Um ar pra respirar?
Tá ótimo. Hoje eu vivo.