"Um caminho que se percorre não com pernas, mas com coração. E onde o único desafio que vale, é percorrê-lo por inteiro."


quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Três dedos de pó

É o que deve ter se acumulado nesse blog enquanto eu não escrevi.
Meu deus! Eita correria!
Esse mês foi muito corrido, com coisas boas e coisas não tão boas também.
Vai fazer praticamente um mês que eu não atualizo esse blog. Bom, estou atualizando agora.
O que posso dizer é que entre inscrições para vestibular, entrevistas, projetos, apresentações infantis, carta de motorista, maquete de cenografia, figurinos e a estréia das crianças me tomou muito tempo.
Mas mesmo assim, ainda sobrou um tempinho pra eu comprar um pandeiro, (é, eu também não sei porque, sou uma pessoa intuitiva) e arrebentar meu joelho andando de patins, e mesmo com muita dor, ainda não sobrou tempo para marcar um horário no médico.
Taí uma coisa que eu realmente não gosto: Médicos.
É como eu sempre digo, que pessoa em sã consciência escolheria medicina para estudar? Que pessoa quer ter uma rotina, passar dia após dia dentro de um hospital vendo pessoas doentes e infelizes sempre? Ninguém que vai ao hospital está feliz! A não ser as mães que estão tendo bebê, mas aí é outra história...
Operações, velhos morrendo, gente inocente sangrando com tiros... Ai! Não consigo entender!
Tá... Eu sei que a sociedade precisa de médicos... Mas pelo menos eu, no mínimo 70% dos médicos em que me consultei nem olharam nos meus olhos pra saber o que eu estou sentindo. Ficam cortando a gente enquanto a gente fala... Isso não é legal! Você tá com dor, quer ter atenção! E aquele cara te manda tomar um injeção que você nem sabe o que é e nem te deixa explicar o que você está sentindo ao certo.
Fora minhas infelizes experiências com médicos incompetentes na área de alergias ? Quantas vezes me mandaram tomar remédios que cruzados causam alergias e quase me mataram?
Ufa... Pronto. Sempre quis desabafar a respeito de médicos. Gente muito estranha, na minha opnião.
Mas voltando ao estranho mês corrido...
Ele me fez sentir como se eu estivesse literalmente numa TPM constante e infinita! Mulheres, cá entre nós, tem coisa pior?
Final de ano deve ser sempre assim. Acho que foi escrito que deveria ser assim.
Todo final de ano as coisas se acumulam e minha cabeça parece que vai explodir! São decisões que devem ser tomadas para o ano que vem, e você tem que dar conta de finalizar tudo o que começou, e deve finalizar bem! Com estilo sempre!
Por outro lado, é bom ver que o ano está acabando. Por mais que eu nunca tenha gostado de final de ano, logo depois dele vem a recompensa. Começo de um ano novinho!
Eu amo começo de ano! É tudo novo! Novos planos, novas idéias... Dá um ar tão bom!
Mas vou me despedindo por aqui. Agora as coisas estão ''ligeiramente'' mais tranquilas, e minha vontade de fazer postagens voltou.
Até breve.